Seguidores

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Taxidermia II

Taxidermia: Martim-Pescador


Trabalho realizado para a Fundação Parque Zoológico de São Paulo.



A Taxidermia tem por objetivo conservar animais mortos.

Empalhamento (via seca): utilizando-se somente da pele curtida do exemplar, para fins didáticos, exposição ou coleção científica.

Montagem científica: prepara animais que serão utilizados em catalogações de espécies e estudos científicos nas universidades e museus.

Montagem artística: prepara animais destinados à exposições em museus e eventos relacionados com ciência e meio ambiente. Nesta modalidade a peça é montada em posições que simulem o estado natural do animal e se possível inserida dentro de um cenário que reproduza o seu bioma.

Montagem de esqueletos: limpeza da estrutura óssea com uso de materiais cortantes e produtos químicos, fixando-se seus elementos anatomicamente.

Diafanização: preparo de pequenos vertebrados / filhotes / fetos tornando visível toda a formação óssea , promove a transparência da musculatura e coloração dos ossos ou cartilágem.

Fonte do texto de pesquisas e Imagens
http://taxidermialettmann.blogspot.com/
2ª fonte de postagem
http://otempovida.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Fauna e Suas Belezas !


AVES DO MEU TEMPO

smileys falando

.

.
Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês.Quando fechas o livro, eles alçam vôo como de um alçapãoEles não têm pouso nem portoalimentam-se um instante em cada par de mãos e partem.E olhas, então, essas tuas mãos vazias,no maravilhado espanto de saberes que o alimentodeles já estava em ti... (Mario Quintana) .

.

.
.

...

...
"A renovação (águia de Fogo) Fenix ...devemos aprender com a águia, a ave que voa mais perto do Céu, que vê longe e também tem mais tempo de vida. Ela pode viver até 70 anos! Mas, para chegar a essa idade, ao chegar aos 40 anos, ela precisa tomar uma decisão muito difícil. Devido às suas unhas estarem muito encurvadas, já não consegue mais agarrar suas presas para se alimentar. E seu bico, longo e pontiagudo, fica curvado, voltando-se contra seu peito. As suas penas crescem e se avolumam demais, de forma que suas asas tornam-se pesadas e, assim, fica difícil para ela voar. Para continuar a viver, ela tem de enfrentar um doloroso processo de renovação, o qual dura 150 dias. Ela se dirige a algum lugar próximo a uma parede – onde não necessite voar. Então, começa a bater o bico contra a pedra, até arrancá-lo. Depois, espera até que lhe cresça um bico novo, para que possa desprender suas unhas, uma por uma. Em seguida, espera que estas cresçam, para que possa arrancar as penas. A águia tem de decidir arrancá-los para que estes sejam renovados. Assim, com o bico, as unhas e asas novas, ela pode voar e sobreviver novamente.”
Related Posts with Thumbnails