Seguidores

domingo, 21 de novembro de 2010

Marrecos



Marreco Mandarim

- Aix galericulata


Distribuição:

Sudeste da Rússia, nordeste da China, Japão.



DIMORFISMO SEXUAL


A fêmea diferencia pela cor mais esverdeada, menos brilho azul nas penas da asa e uma menor marca branca em volta do olho; também diferencia pela forma do bico. O macho possui plumagem de eclipse. Os jovens lembram a plumagem das fêmeas, embora o bico destas sejam róseos, na época após o acasalamento, ocorre a 1º muda, onde o macho fica parecido com a fêmea, com a plumagem parda, quando chega a época de acasalamento ocorre a 2º muda retornando a plumagem característica.



Mandarim Branco

HÁBITAT.


Lagos, rios, pântanos rodeados por florestas densas preferindo pequenas ilhas e corpos de água com vegetação emergente e abundante.


ALIMENTAÇÃO


Sementes, nozes, grãos, plantas aquáticas, caracóis, insetos e peixes. Alimenta-se de dia e a noite na superfície da água. Em cativeiro alimenta-se de ração industrializada, colocada a beira do lago em pequena quantidade para que a ave possa estar nadando e alimentando-se ao mesmo tempo.


REPRODUÇÃO


Em seu habitat natural inicia-se em abril. Monogâmico, faz o ninho em buraco de árvores. Maturidade sexual é de 1 ano em cativeiro.

Marreco Carolina

Carolina -

Aix sponsa (sign; vestido de noiva)
O macho,é exuberante em sua plumagem adulta. A fêmea possui a plumagem igual a plumagem transitória do macho. A plumagem juvenil lembra a plumagem da fêmea, porém a barriga é mais listrada e manchada na cor amarelada e marrom.

HABITAT.
Habitat - América do norte a oeste de Cuba. Lagos de água doce, brejos, pântanos, rios calmos sempre rodeados por densa floresta.

ALIMENTAÇÃO.
Sementes, castanhas, plantas aquáticas, plantas forrageiras, pequenos moluscos e adoram pastar em terra firme. Em cativeiro, alimentam-se de ração.




Carolina Branco

REPRODUÇÃO.

A época de reprodução do marreco Carolina no Brasil é de setembro a dezembro, sendo que a maior parte dos casais começa a incubação em novembro.



COMPORTAMENTO.

O Carolina é uma ave muito fácil de ser domesticada. A princípio, é arisco mas se for mantido em contato com movimento tornam-se bastante mansos. Existem relatos que o Carolina torna-se animal de estimação.


Carolina Canela

Disputa o título de marreco mais bonito do mundo, com o marreco Mandarim. Também realiza sua postura em ocos de árvores.

CISNE




Espécies de cisnes

Cygnus

Cisne-negro (Cygnus atratus)
Cisne-branco (Cygnus olor)
Cisne-de-bewick (Cygnus bewickii)
Cisne-de-pescoço-preto (Cygnus melanocorypha)
Cisne-pequeno (Cygnus columbianus)
Cisne-trombeteiro (Cygnus buccinator)
Apororoca (Coscoroba coscoroba)



Cisne branco
(Cygnus olor)

É uma espécie de Cisne nativa da Eurásia. É uma ave não migratória, mas foi introduzida na América e noutras regiões como animal ornamental de jardins.



Cisne-negro

(Cygnus atratus)

É uma ave aquática australiana, oficial do estado da Austrália Ocidental.
Pertence à família Anatidae, a que pertencem os patos, gansos e cisnes.
Podem-se encontrar em todos os estados da Austrália. O animal adulto pode pesar até 9 kg. Ao contrário de muitas outras aves aquáticas, os cisnes negros não têm hábitos migratórios. Passam a sua vida no local onde nasceram.


REPRODUÇÃO;

Nidificam em grandes aterros que constroem no meio de lagos poucos profundos. Os ninhos são utilizados de ano para ano, reparando-se e reconstruindo-se quando necessário. O ninho está tanto ao cuidado do macho quanto ao cuidado da fêmea. As crias estão aptas para nadar, com a sua plumagem definitiva.


Fonte de Pesquisa
http://recantodosabiá.blogspot.com

Vulturina




VULTURINA

Acrylum vulturine


Distribuição:


Sul da Etiópia, sudeste da Somália, partes áridas do norte e leste do Quênia, nordeste da Tânzania। É a maior galinha d'angola, notadamente o maior pescoço, perna, e cauda, pele escura da cabeça e pescoço azul acinzentado com listras que descem brancas e negras। Denso topete cor de amêndoa; a plumagem é principalmente escura com bolas brancas. A parte de baixo da ave possui um rico azul. A fêmea é similar ao macho embora menor. Para melhor identificação da voz do macho, ele pia três vezes e a fêmea duas.

Habitat.

Geralmente encontrada em áreas secas e mais abertas que outras galinhas d'angola especialmente, em áreas semi áridas com muitas Acácia/Comminphora, pastos, arbustos, excepcionalmente alcançam altitudes de 1900 metros.


Alimentação


Sementes e folhas de gramas, raízes, bulbos, insetos, escorpiões, aranhas e pequenos moluscos a maioria encontrada no solo, ocasionalmente escalam arbustos e árvores baixas para alimentar se de frutos. Diferentemente de outras galinhas d'angola aparenta não requerer muita água, mesmo quando a água está disponível na estação da seca.


Acasalamento.


O acasalamento no seu habitat ocorre depois da estação das águas cujo pico de postura é de junho a dezembro. O ninho é um simples buraco ciscado no solo situado em vegetação que o cubra densamente, ou em rochas. Botam de 13 a 15 ovos postos em dias sucessivos. A incubação é de 23 a 25 dias. Os pintainhos são amarelados com listras escuras.



Migração


A vulturina é uma ave sedentária. As vulturinas vivem em bando e para aperfeiçoar sua criação tenha mais de um casal. O espaço é de, 25x40 metros, mas podem viver em viveiros de 4 x 4 metros.

Fonte da pesquisa
http://recantodosabiá.blogspot.com

Grow Coroado

Grow Coroado

Grow Coroado


Origem.

África do sul.

Migração.

Eles migram no inverno, vivem em bandos grandes, sua capacidade de vôo é considerável, tendo relatos de chegarem até 4Km de altura.


Acasalamento.

As cerimônias de dança consiste em caminhar ao redor um ao outro com passos rápidos alternadamente, eles saltando alto no ar. Estas artimanhas freqüentemente são entremeadas com movimentos de alongamento das asas. Os pássaros apanham gravetos ou pedaços de grama nos bicos, lança-os no ar, e apunhala-os com os bicos dando a seus pares. Ambos os sexos fazem estas artimanhas, e os pássaros imaturos dançam freqüentemente como ativamente fazem os adultos. O dançar às vezes uma parte integrante de namoro, os pássaros se viciam nisto ao longo do ano e alguns acreditam que é mais uma expressão de exuberância e vivacidade que uma exibição sexual, muitos fazem seu galanteios para os seres humanos, o que é maravilhoso.

DIETA.

Comem todos os tipos de grãos, frutas pequenas e raízes, em cativeiro o ideal é fornecer uma ração de boa qualidade na forma peletizada. Eles também comem insetos e larvas de inseto, vermes, caracóis, anfíbios e répteis, pássaros e mamíferos pequenos, mas pouco peixe.

REPRODUÇÃO e CRESCIMENTO:

Constroem ninhos bastante vultosos de vegetação em áreas pantanosas, freqüentemente cercado pela água. A postura normal é de 2 ovos. Os ovos são um branco azulado e manchado. Sua incubação é 28 a 35 dias. Ambos os pais compartilham os deveres da construção do ninho da incubação e da criação dos filhotes. O jovem é coberto com penas vermelho amarronzado para cinzento e pode correr ativamente assim que eles nascem. A 10 semanas de idade eles podem voar.São pássaros tradicionalmente duradouros e entre os japoneses eles são símbolos de longevidade.

..


A Fauna e Suas Belezas !


AVES DO MEU TEMPO

smileys falando

.

.
Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês.Quando fechas o livro, eles alçam vôo como de um alçapãoEles não têm pouso nem portoalimentam-se um instante em cada par de mãos e partem.E olhas, então, essas tuas mãos vazias,no maravilhado espanto de saberes que o alimentodeles já estava em ti... (Mario Quintana) .

.

.
.

...

...
"A renovação (águia de Fogo) Fenix ...devemos aprender com a águia, a ave que voa mais perto do Céu, que vê longe e também tem mais tempo de vida. Ela pode viver até 70 anos! Mas, para chegar a essa idade, ao chegar aos 40 anos, ela precisa tomar uma decisão muito difícil. Devido às suas unhas estarem muito encurvadas, já não consegue mais agarrar suas presas para se alimentar. E seu bico, longo e pontiagudo, fica curvado, voltando-se contra seu peito. As suas penas crescem e se avolumam demais, de forma que suas asas tornam-se pesadas e, assim, fica difícil para ela voar. Para continuar a viver, ela tem de enfrentar um doloroso processo de renovação, o qual dura 150 dias. Ela se dirige a algum lugar próximo a uma parede – onde não necessite voar. Então, começa a bater o bico contra a pedra, até arrancá-lo. Depois, espera até que lhe cresça um bico novo, para que possa desprender suas unhas, uma por uma. Em seguida, espera que estas cresçam, para que possa arrancar as penas. A águia tem de decidir arrancá-los para que estes sejam renovados. Assim, com o bico, as unhas e asas novas, ela pode voar e sobreviver novamente.”
Related Posts with Thumbnails