Seguidores

segunda-feira, 28 de março de 2011

Aves Pré historicas





O primeiro fóssil descoberto de uma ave nada mais era doque um réptil, mas com pernas,característica das aves atuais. Tratava-se de um fóssil com características intermediárias entre aves e répteis e que dava sustentação à hipótese de que as espécies deveriam evoluir gradativamente, com estágios intermediários.






Esse fóssil, que ficou conhecido como Archaeopteryx, datava do período Jurássico,ou seja, da época do apogeu dos disnossauros. O arqueoptérix tinha o tamanho de um pombo e possuía garras que permitiam a subida em árvores. Era carnívora e devia se alimentar principalmente de insetos. É provável que,apesar de possuir penas, não fosse capaz de alçar vôo como as aves atuais




Acredita-se que esse animal usava as penas das asas como uma espécie de rede para a captura de inseto e que ele (apos se lançar do alto de árvores,que escalava com suas fortes garras) conseguia planar.




http://intermatica7gr.blogspot.com/

sábado, 26 de março de 2011

Coruja Buraqueira


"A Coruja-buraqueira (Athene cunicularia, anteriormente Speotyto cunicularia, com o significado do nome científico cunícularia, "pequeno mineiro") recebe esse nome, pois vive em buracos cavados no solo; embora seja capaz de cavar seu próprio buraco, prefere os buracos abandonados de outros animais, é uma coruja terrícola e de hábitos diurnos embora tendam a evitar o calor do meio-dia; ocorre do Canadá à Terra do Fogo, bem como em quase todo o Brasil mas com a exceção da bacia Amazônica. Tais aves chegam a medir até 27 cm de comprimento. Vivem no mínimo 9 anos em habitat selvagem e 10 em cativeiro. Coloca geralmente 6 a 12 ovos. Costumam viver em campos, pastos, restingas, desertos, planícies, praias e aeroportos, os predadores documentados dessa coruja incluem texugos, serpentes, doninhas."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Coruja-buraqueira

quarta-feira, 23 de março de 2011

Patativa


Canto melodioso e triste. O belo canto da Patativa tem tantos admiradores que, no Brasil, ele já foi citado em música, verso e prosa. Na natureza, o macho (foto) usa o canto melodioso para demarcar seu território.

Hoje, no Brasil, a maioria dos criadores de pássaros tem como objetivo a reprodução das espécies. Porém, até 1967, quando era permitido o comércio dos pássaros brasileiros e esses não eram tão raros, sendo facilmente encontráveis na natureza, os passarinheiros mantinham apenas machos, que em geral têm uma plumagem mais bonita e são bons cantores. Um dos pássaros mais procurados nessa época foi a Patativa, devido à sua beleza, ao seu porte, à sua maneira de pousar e, principalmente, devido ao seu canto.

O canto da Patativa, melodioso e triste, é tão atraente que o nome deste pássaro virou apelido de alguns cantores nordestinos. Devido a ele a Patativa já foi citada em uma música famosa de Vicente Celestino, no romance “Ubirajara”, de José de Alencar, e no poema “As primaveras”, de Casimiro de Abreu.

A Patativa vive nos campos, vegetações ribeirinhas e baixadas, ocorrendo também na Argentina e Paraguai. Durante o inverno, época em que vive em grupos, a Patativa é dificilmente vista, pois fica escondida realizando a troca de suas penas. A partir de setembro anda em casais, e seu canto pode ser percebido ao longe.

Fonte de Pesquisa
planetabird.wordpress.com/

sexta-feira, 18 de março de 2011

Gavião Sacre


Pela primeira vez em Portugal, a comunidade de observadores de aves foi surpreendida pela ocorrência de um Falcão-sacre. Esta ave, inscrita na lista de espécies ameaçadas de extinção na Europa, foi observada no final de Agosto, nas zonas de Sabugal e de Seia e encontra-se agora nas áreas fronteiriças de Portugal e Espanha. Esta fêmea, de nome Piros, é alvo de um estudo de uma organização húngara e está a ser seguida por satélite. Os seus movimentos podem ser seguidos em directo na internet.

Calcula-se que existam apenas cerca de 900 Falcões-sacre em todo o mundo, pelo que a espécie encontra-se, de acordo com o Anexo 1 da Directiva das Aves, Criticamente Ameaçada. Por esta razão, a espécie encontra-se abrangida por um projecto de conservação LIFE, apoiado pela Birdlife, com o nome Conservation of Saker in the Carpathian Bassin. Foi ao abrigo deste projecto que a Piros foi anilhada e lhe foi colocado um aparelho de telemetria.

Fonte da Pesquisas
http://partemato.blogspot.com/

sábado, 12 de março de 2011

O que é uma ave Canoras?


Canoras são todas as aves da família dos Passeriformes e possuem como característica a capacidade natural de cantar (ou assuviar, gorgear). Normalmente, na natureza, machos e fêmeas acasalam-se e permanecem juntos durante o período de reprodução.

Melodiosos e fogosos, durante este período, machos cantam para se exibir para as fêmeas e para demarcar território. Em algumas espécies, as fêmeas não diferem dos machos tanto na qualidade de seu canto como também na coloração. Sendo assim, ambos os sexos são idênticos nestes aspectos.

Durante a baixa estação, normalmente, os casais separam-se para se juntar a bandos com o objetivo de irem atrás de comida e se ajudarem na sobrevivência contra predadores. Nessa fase (no Brasil de Fevereiro a Julho), as Canoras se mantém mais quietas ou até sem cantar.


Espécies

As Canoras são mais comumente chamadas de "pássaros de canto", devido à sua própria habilidade de cantar e também ao seu porte pequeno.

Existem algumas dezenas de espécies sendo reproduzidas e comercializadas legalmente. O Brasil possui uma das maiores variedades do mundo desta categoria de aves como, por exemplo, Canários da Terra, Curiós, Sabiás, Pintassilgos, Coleiras, entre outros.



Compatibilidade com outras aves Canoras
Apesar de uma boa parte da espécie tolerar outros indivíduos no mesmo recinto, para que uma ave permaneça cantando deverá preferencialmente ser mantida sozinha ou no máximo em casais.

Por outro lado, algumas espécies mais fogosas não toleram dois machos ou até duas fêmeas na mesma gaiola. Irão competir pelo espaço, ocasionando brigas que poderão ser fatais. O canto é uma característica de demarcação de território. Se mantidas juntas fisicamente ou visualmente num ambiente pequeno, provavelmente as aves dessa espécie não cantarão, pois estarão todas no mesmo território como se estivessem na baixa estação.



Manejo

Quando criadas na mão desde pequenas, recebendo carinho e segurança das pessoas, algumas aves Canoras tornam-se mansas, interagindo com seus donos.

Apesar de haver um grande número de espécies com comportamentos variáveis, via de regra, as aves dessa espécie são mansas e facilmente adaptáveis com seu dono, mas ainda assim as pessoas que cuidam delas devem evitar o contato físico, mesmo quando se sentirem seguras.

Uma ave cantando é uma ave feliz, que está se divertindo com seu próprio canto. Uma ave Canora que não esteja cantando durante o período compreendido entre a Primavera - Verão provavelmente não está com boa saúde mental ou física.



Biologia
Nome científico da família: Passeriformes
Nome vulgar: Pássaros Canoros, Passarinhos de Canto, Passeriformes Canoros
Origem:- Mundo todo. O Brasil é o primeiro país do mundo em número de espécies, com mais de 300 espécies delas presentes em todo o território nacional.
Tamanho:9 a 30 cm
Peso: 20 a 150g, em média
Hábitos: diurnos, mais ativos de manhã cedo e no final da tarde.
Consumo de comida: 5 a 10% de seu peso em comida por dia.
Consumo de água : 1 a 2% de seu peso em ml de água por dia.
Ciclo de reprodução: durante a Primavera e Verão
Número de posturas por ano: de 1 a 3 posturas.
Maturidade sexual: 1 a 3 anos, em média.
Período de incubação dos ovos: em média, 13 dias
Filhotes por postura: em média, 2 a 3 filhotes
Desmame dos filhotes: em média, 4 semanas
Expectativa de vida: normalmente, acima de 10 anos. Dependendo da espécie e dos cuidados poderão viver até 20 anos.

Acomodação

A gaiola de uma ave Canora deverá ser quanto mais ampla possível, uma vez que ela provavelmente passará toda sua vida dentro dela. Deverá permitir que a ave voe de um canto para o outro sem machucar suas asas .

Alimentação

Rações e/ou misturas de sementes específicas. De acordo com a espécie, legumes, verduras, insetos (grilos e tenebrios) e frutas frescas.



Dicas de Aves
» Introdução
» Avaliando a Saúde de sua ave
» Uma ave ou um casal ?
» Se instalando
» Acomodação
» Acessórios e brinquedos
» Posicionando a gaiola
» Mantendo sua ave
» Dietas a base de SEMENTES
» Suplementos vitamínicos e minerais - Pet Pro
» Rações Extrusadas
» Aves Frugívoras e Insectívoras
» Nectarídios
» Cuidados Gerais

Imagem do google
Pesquisas 2ª fonte:
http://otempovida.blogspot.com/

terça-feira, 8 de março de 2011

Cisnes


Espécies de cisnes
Cygnus
Cisne-negro (Cygnus atratus)
Cisne-branco (Cygnus olor)
Cisne-de-bewick (Cygnus bewickii)
Cisne-de-pescoço-preto (Cygnus melanocorypha)
Cisne-pequeno (Cygnus columbianus)
Cisne-trombeteiro (Cygnus buccinator)
Apororoca (Coscoroba coscoroba)


Cisne branco
(Cygnus olor)



Cisnes
É uma espécie de Cisne nativa da Eurásia. É uma ave não migratória, mas foi introduzida na América e noutras regiões como animal ornamental de jardins.




Cisne-negro
(Cygnus atratus)

É uma ave aquática australiana, oficial do estado da Austrália Ocidental.
Pertence à família Anatidae, a que pertencem os patos, gansos e cisnes.
Podem-se encontrar em todos os estados da Austrália. O animal adulto pode pesar até 9 kg. Ao contrário de muitas outras aves aquáticas, os cisnes negros não têm hábitos migratórios. Passam a sua vida no local onde nasceram.


REPRODUÇÃO;


Nidificam em grandes aterros que constroem no meio de lagos poucos profundos. Os ninhos são utilizados de ano para ano, reparando-se e reconstruindo-se quando necessário. O ninho está tanto ao cuidado do macho quanto ao cuidado da fêmea. As crias estão aptas para nadar, com a sua plumagem definitiva.

Fonte do texto e Imagens
http://recantodosabia.blogspot.com/

segunda-feira, 7 de março de 2011

BIODIVERSIDADE:Biomas Brasileiros


- Biomas Litorâneoscom um litoral muito extenso, o Brasil possui diversos tipos de biomas nestas áreas. Na região Norte destacam-se as matas de várzea e os mangues no litoral Amazônico. No Nordeste, há a presença de restingas, falésias e mangues. No Sudeste destacam-se a vegetação de mata Atlântica e também os mangues, embora em pouca quantidade. Já no sul do país, temos os costões rochosos e manguezais.

- Caatinga – presente na região do sertão nordestino (clima semi-árido), caracteriza-se por uma vegetação de arbustos de porte médio, secos e com galhos retorcidos. Há também a presença de ervas e cactos.

- Campos – presente em algumas áreas da região Norte (Amazonas, Pará e Roraima) e também no Rio Grande do Sul. A vegetação dos campos caracteriza-se pela presença de pequenos arbustos, gramíneas e herbáceas.

- Cerrado – este bioma é encontrado nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins. Com uma rica biodiversidade, caracteriza-se pela presença de gramíneas, arbustos e árvores retorcidas. As plantas possuem longas raízes para retirar água e nutrientes em profundidades maiores.

- Floresta Amazônica – é considerada a maior floresta tropical do mundo com uma rica biodiversidade. Está presente na região norte (Amazonas, Roraima, Acre, Rondônia, Amapá, Maranhão e Tocantins). É o habitat de milhares de espécies vegetais e animais. Caracteriza-se pela presença de árvores de grande porte, situadas bem próximas umas das outras (floresta fechada). Como o clima na região é quente e úmido, as árvores possuem folhas grandes e largas.

- Mata dos Pinhais – também conhecida como Mata de Araucárias, em função da grande presença da Araucária angustifolia neste bioma. Presente no sul do Brasil, caracteriza-se pela presença de pinheiros, em grande quantidade (floresta fechada). O clima característico é o subtropical.

- Mata Atlântica – neste bioma há a presença de diversos ecossistemas. No passado, ocupou quase toda região litorânea brasileira. Com o desmatamento, foi perdendo terreno e hoje ocupa somente 7% da área original. Rica biodiversidade, com presença de diversas espécies animais e vegetais. A floresta é fechada com presença de árvores de porte médio e alto.

- Mata de Cocais – presente, principalmente, na região norte dos estados do Maranhão, Tocantins e Piauí. Por se tratar de um bioma de transição, apresenta características da Floresta Amazônica, Cerrado e da Caatinga. Presença de palmeiras com folhas grandes e finas. As árvores mais comuns são: carnaúba, babaçu e buriti.

- Pantanal – este bioma está presente nos estados de Mato-Grosso e Mato-Grosso do Sul. Algumas regiões do pantanal sofrem alagamentos durante os períodos de chuvas. Presença de gramíneas, arbustos e palmeiras. Nas regiões que sofrem inundação, há presença de árvores de floresta tropical.



Pesquisa na integra
http://www.suapesquisa.com
Imagem do google
2ª fonte da pesquisa
http://otempovida.blogspot.com/

Canção da Felicidade



Felicidade, felicidade,


Ai quem ma dera na minha
mão!...


http://otempovida.blogspot.com/

BIODIVERSIDADE AMEAÇADA PELO TRÁFICO DE AVES SILVESTRES








A fauna silvestre é um dos recursos naturais que se tornou vítima da ganância humana.
O Brasil reúne uma das maiores riquezas em avifauna do mundo, entre 1.696 e 1.731 espécies, o que torna o país um dos mais importantes em relação a investimentos em conservação.
Estima-se que cerca de 10% das espécies de aves estejam ameaçadas sendo que o comércio ilegal é a principal ameaça às aves brasileiras.
A extinção de espécies é um fenômeno natural tanto quanto o surgimento de novas espécies por meio da evolução biológica. A maior parte das espécies de animais que já povoou a face da Terra foi extinta devido a causas naturais, antes mesmo do aparecimento do homem.
No entanto, a ação humana pode acelerar os processos que eventualmente levam ao desaparecimento de muitos dos seres vivos que conhecemos.


(Resumo de Pesquisas Internete via google)
Imagem google
2ª fonte da Pesquisa
http://otempovida.blogspot.com/

sábado, 5 de março de 2011

A Fauna e Suas Belezas !


AVES DO MEU TEMPO

smileys falando

.

.
Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês.Quando fechas o livro, eles alçam vôo como de um alçapãoEles não têm pouso nem portoalimentam-se um instante em cada par de mãos e partem.E olhas, então, essas tuas mãos vazias,no maravilhado espanto de saberes que o alimentodeles já estava em ti... (Mario Quintana) .

.

.
.

...

...
"A renovação (águia de Fogo) Fenix ...devemos aprender com a águia, a ave que voa mais perto do Céu, que vê longe e também tem mais tempo de vida. Ela pode viver até 70 anos! Mas, para chegar a essa idade, ao chegar aos 40 anos, ela precisa tomar uma decisão muito difícil. Devido às suas unhas estarem muito encurvadas, já não consegue mais agarrar suas presas para se alimentar. E seu bico, longo e pontiagudo, fica curvado, voltando-se contra seu peito. As suas penas crescem e se avolumam demais, de forma que suas asas tornam-se pesadas e, assim, fica difícil para ela voar. Para continuar a viver, ela tem de enfrentar um doloroso processo de renovação, o qual dura 150 dias. Ela se dirige a algum lugar próximo a uma parede – onde não necessite voar. Então, começa a bater o bico contra a pedra, até arrancá-lo. Depois, espera até que lhe cresça um bico novo, para que possa desprender suas unhas, uma por uma. Em seguida, espera que estas cresçam, para que possa arrancar as penas. A águia tem de decidir arrancá-los para que estes sejam renovados. Assim, com o bico, as unhas e asas novas, ela pode voar e sobreviver novamente.”
Related Posts with Thumbnails