Seguidores

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Pássaro alfaiate-de-cauda-comprida


Pássaro alfaiate-de-cauda-comprida, costureiro da natureza.
Com sua espantosa capacidade de costurar, é fácil ver como o alfaiate obteve esse nome. Essa ave cantora asiática constrói o ninho em espaços seguros. A fêmea une as folhas de plantas vivas umas nas outras para fazer um abrigo à prova d'água suficientemente forte para segurar o ninho e dar alguma proteção para as crias recem-chocadas.
O alfaiate-de-cauda-comprida passa despercebido quando voa. Ativa e agitada, essa ave cantora é mais ouvida do que vista, pois raramente voa mais que um metro de uma área de cobertura densa para outra. Quando voa, ele ergue tanto a sua longa cauda, que parece desajeitado. O macho possui um canto forte, que usa para impressionar a parceira e defender o território. Canta em vários tons, as vezes chega à sete minutos, e, enquanto canta, pode vibrar todo o seu corpo. Quando procuram alimentos, os casais se comunicam com uma séris de trinados e chilreios altos.O alfaiate alimenta-se de insetos, incluindo escaravelhos, formigas e moscas, bem como borboletas e traças e os seus ovos e larvas. Também come aranhas e outros invertebrados, pequenas frutas e sementes. Com seu bico longo e pontiagudo, é fácil para o alfaiate capturar suas presas das folhas e flores. Em raras ocasiões, salta para o solo para pegar alguma que tente fugir, mas volta rapidamente para a segurança da vegetação densa. Em sua busca por insetos, ele procura dentro de uma inflorescência com o bico e, enquanto está ali, aproveita para beber néctar, rico em energia.O hábitat do alfaiate é o bosque aberto, vegetação rasteira, pântano e mangues. Também se adaptou bem à vista dos humanos. A espécies está espalhada por aldeias, vilas e até cidades, bem como plantações e terra cultivada. O alfaiate procura alimentos nos parques e jardins das cidades apanhando insetos de plantas em vasos e canteiros de flores enquanto as pessoas passam. Gosta de procurar alimentos nas estantes e se empoleira em varandas altas. Quando constrói o ninho, esta ave entra muitas vezes nas casas para roubar fibras de coco dos tapetes.A única desventagem das aventuras urbanas do alfaiate é se tornar presa de ratos, cobras e gatos, ou às vezes, ser morto por veículos motorizados.
Depois de um casal de alfaiates ter acasalado, a fêmea constrói o ninho. Faz uma bolsa puxando as bordas de uma folha grande ou algumas menores. Recolhe fibras de plantas, sementes e casca de árvores e seda de teias de aranha. Passa estas fibras através de buracos que faz na bolsa de folhas e faz nós para formar um ninho com materias leves. Depois dos ovos terem chocado, ambos os pais alimentam as crias até estarem prontas para voar, com 12 ou 3 dias de idade.
O alfaiate-de-cauda-comprida está distruibuídos pelo sul da Ásia, da Índia ao sul da China e sudeste da Ásia. Essa ave é adaptável e se sente igualmente em casa em áreas rurais e urbanas.Na Índia e Sri Lanka o ninho do alfaiate-de-cauda-comprida é um alvo popular para os cucos locais. Essas aves parasitas colocam muitas vezes um ovo no ninho de uma ave muito menor. Geralmente o ovo de cuco passa despercebidos aos alfaiates, Uma vez que é semelhante aos seus próprios ovos. Os indivíduo pais adotivos incubam todos os ovos e, quando a cria de cuco choca, a alimenta até ela estar pronta para voar do ninho.
O alfaiate-de-cauda-comprida é um membro da família Silviidae ou família das aves que cantam do velho mundo. Os alfaiates desenvolveram a capacidade de juntar folhas umas às outras. Os parentes próximos do alfaiate-de-cauda-comprida são 14 outras espécies de alfaiates no gênero Orthumus, todos encontrados na Ásia. Outras aves cantoras como alfaiate africano (Artisornis metopias) e a boita-cabeça-dourada(Cisticola exilis) da Austrália também unem as folhas quando constroem os ninhos.


Fonte do texto de pesquisa
http://deoolhonanet.blogspot.com/

Imagem do google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

..


A Fauna e Suas Belezas !


AVES DO MEU TEMPO

smileys falando

.

.
Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês.Quando fechas o livro, eles alçam vôo como de um alçapãoEles não têm pouso nem portoalimentam-se um instante em cada par de mãos e partem.E olhas, então, essas tuas mãos vazias,no maravilhado espanto de saberes que o alimentodeles já estava em ti... (Mario Quintana) .

.

.
.

...

...
"A renovação (águia de Fogo) Fenix ...devemos aprender com a águia, a ave que voa mais perto do Céu, que vê longe e também tem mais tempo de vida. Ela pode viver até 70 anos! Mas, para chegar a essa idade, ao chegar aos 40 anos, ela precisa tomar uma decisão muito difícil. Devido às suas unhas estarem muito encurvadas, já não consegue mais agarrar suas presas para se alimentar. E seu bico, longo e pontiagudo, fica curvado, voltando-se contra seu peito. As suas penas crescem e se avolumam demais, de forma que suas asas tornam-se pesadas e, assim, fica difícil para ela voar. Para continuar a viver, ela tem de enfrentar um doloroso processo de renovação, o qual dura 150 dias. Ela se dirige a algum lugar próximo a uma parede – onde não necessite voar. Então, começa a bater o bico contra a pedra, até arrancá-lo. Depois, espera até que lhe cresça um bico novo, para que possa desprender suas unhas, uma por uma. Em seguida, espera que estas cresçam, para que possa arrancar as penas. A águia tem de decidir arrancá-los para que estes sejam renovados. Assim, com o bico, as unhas e asas novas, ela pode voar e sobreviver novamente.”
Related Posts with Thumbnails