Seguidores

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Aves de Rapina ou rapinantes






São aves carnívoras que compartilham características semelhantes, como bicos recurvados e pontiagudos, garras fortes e visão de longo alcance. Assim, as rapinantes são aves ágeis na captura de seus alimentos: grandes artrópodes, peixes, anfíbios, pequenos mamíferos e pequenas aves. Mas cada rapinante está adaptada para caçar um tipo de animal, ou um certo grupo deles.




1. Gavião-Asa-de-Telha - também chamado águia-de-harris em Portugal (Parabuteo unicinctus), é uma ave pertencente à família Accipitridae. É semelhante a uma águia e caça em bandos de até seis indivíduos, o que lhes permite capturar coelhos, que são rápidos para serem caçados por uma só ave. Também divide a caça.




2. Águia-chilena - Geranoaetus melanoleucus ou Buteo melanoleucus - é uma águia encontrada em regiões campestres e montanhosas. Sua área de distribuição inclui a Cordilheira dos Andes da Terra do Fogo até a Colômbia e Venezuela, expandindo-se daí para o Leste de modo a atingir o Norte da Argentina e Sul do Brasil,
Onde é tida como uma espécie rara e incluído na lista de animais ameaçados do IBAMA - mas não na da IUCN. É encontrada isoladamente em outras regiões brasileiras, como sudeste, centro-oeste e nordeste. Também é conhecida pelo nome de gavião-de-serra ou gavião-pé-de-serra.




3. Falcão-críptico - Micrastur mintoni - é uma espécie de ave de rapina da família Falconidae. Pode ser encontrada nos seguintes países: Bolívia e Brasil. Foi descoberta na Amazônia em 2002. Os seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude.




4. Gavião-bombachinha-grande - Accipiter bicolor - é uma espécie de ave de rapina da família Accipitridae.Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Belize, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guiana Francesa, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai eVenezuela. Os seus habitats naturais são: florestas secas tropicais ou subtropicais e florestas subtropicais ou tropicais húmidas de baixa altitude.





5. Gavião-caboclo - Buteogallus meridionalis - é um gavião campestre da família dos acipitrídeos, que ocorre do Panamá à Argentina e em todo o Brasil. A espécie mede cerca de 55 cm de comprimento, com plumagem ferrugínea, asas avermelhadas com pontas negras e cauda negra com faixa branca e ponta esbranquiçada. Também é conhecida pelos nomes de casaca-de-couro, gavião-fumaça, gavião-puva, gavião-telha e gavião-tinga.







6. Gavião-de-cabeça-cinza - Leptodon cayanensis - é uma ave falconiforme (accipitriforme segundo a União Ornitológica Internacional1 ) da família Accipitridae. Este gavião vive em florestas e matas abertas, matas ribeirinhas, mata seca e cerradões, visto ocasionalmente em áreas de vegetação mais aberta. Voa por dentro da mata, assim como pode sobrevoar a grande altura



Apesar do tamanho, movimenta-se com facilidade pela vegetação e é difícil localizá-lo. Nos vôos planados coloca-se contra o vento e bate seguidamente a ponta das asas, mantendo parado o restante. As asas, por baixo, são negras, com as penas listradas de cinza claro.

Fonte: wikipedia

http://www.vocerealmentesabia.com/2013/08/aves-de-rapina-ou-rapinantes.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Fauna e Suas Belezas !


AVES DO MEU TEMPO

smileys falando

.

.
Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês.Quando fechas o livro, eles alçam vôo como de um alçapãoEles não têm pouso nem portoalimentam-se um instante em cada par de mãos e partem.E olhas, então, essas tuas mãos vazias,no maravilhado espanto de saberes que o alimentodeles já estava em ti... (Mario Quintana) .

.

.
.

...

...
"A renovação (águia de Fogo) Fenix ...devemos aprender com a águia, a ave que voa mais perto do Céu, que vê longe e também tem mais tempo de vida. Ela pode viver até 70 anos! Mas, para chegar a essa idade, ao chegar aos 40 anos, ela precisa tomar uma decisão muito difícil. Devido às suas unhas estarem muito encurvadas, já não consegue mais agarrar suas presas para se alimentar. E seu bico, longo e pontiagudo, fica curvado, voltando-se contra seu peito. As suas penas crescem e se avolumam demais, de forma que suas asas tornam-se pesadas e, assim, fica difícil para ela voar. Para continuar a viver, ela tem de enfrentar um doloroso processo de renovação, o qual dura 150 dias. Ela se dirige a algum lugar próximo a uma parede – onde não necessite voar. Então, começa a bater o bico contra a pedra, até arrancá-lo. Depois, espera até que lhe cresça um bico novo, para que possa desprender suas unhas, uma por uma. Em seguida, espera que estas cresçam, para que possa arrancar as penas. A águia tem de decidir arrancá-los para que estes sejam renovados. Assim, com o bico, as unhas e asas novas, ela pode voar e sobreviver novamente.”
Related Posts with Thumbnails